O homem que chorava no Caminho de Santiago de Compostela

Uma lição de vida revelada na peregrinação religiosa mais famosa do mundo

Aos 46 anos, Maxxi, decide sair em busca da felicidade. Vivendo à sombra de suas angústias radicaliza seu estilo de vida ao deixar as conquistas e realizações, para mergulhar na essência perdida, ao peregrinar pelo milenar Caminho de Santiago da Compostela. Nessa longa jornada seu olhar plangente sobre a infância pobre e traumática vai se dissipando, amenizando a conturbada trajetória de vida. Uma nova percepção coloca Maxxi em xeque durante suas lembranças e pensamentos. É por meio do caminho, que ele deixa para trás toda a carga de culpa e sentimentos de rejeição, conforme sua memória o transporta por diferentes aventuras. O homem que chorava, parecia viver na contramão do destino por conta de seu espírito cigano. Essa inquietude, traduziu-se, ao final da peregrinação, em respostas que lhe deram a paz necessária, entendendo que, não precisava mais provar nada para ninguém, nem mesmo a si mesmo, é quando ele encontra o caminho da felicidade.

Com uma narrativa coloquial, objetiva e sensível, Mário Vicente abduz o leitor, nessa história cheia de aventuras insólitas, que muda constantemente seu desfecho na exemplar vida de Maxxi. Um homem-menino que tinha tudo para engrossar as estatísticas negativas do país, por estar sempre à beira da marginalidade, chorando as injustiças da vida, mas decidiu virar o jogo e perseguir à tão sonhada felicidade, desejo de todo ser humano.

Share on facebook
Facebook
Share on linkedin
LinkedIn
Share on whatsapp
WhatsApp

Uma resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Últimos Posts

Quando descobri o amor próprio

“Quando me amei de verdade, compreendi que em qualquer circunstância, eu estava no lugar certo, na hora certa, no momento exato. E então, pude relaxar.

O que se deseja, Desiderata

Siga placidamente por entre o ruído e a pressa E lembre-se da paz que pode haver no silêncio. Tanto quanto possível, sem sacrificar seus princípios,

Send Us A Message