Um feto narra sua conturbada vida intrauterina e o dilema de sua mãe, que fora violentada aos 15 anos no carnaval de 1957 na cidade de Sollares. Com os sentimentos à flor da pele ele conta a partir dos seis meses até seu nascimento todo o drama de sua rejeição e o inconstante comportamento da mãe com tentativas de suicídio por viver abandonada e escondida num convento da capital.

A partir do nascimento de Pierre a narrativa passa para a terceira pessoa mantendo o mesmo ritmo da história, quando onde a criança é separada da mãe ainda na maternidade, imaginando de gerado um filho natimorto pela conturbada gravidez e parto de oito meses.

Romance de ficção baseado em fatos: Zaira, uma garota de 15 anos é violentada no carnaval de 1957. Ao descobrir gravidez, Haroldo o pai autoritário e inescrupuloso esconde a filha num convento até ela dar à luz ao menino, em seguida induz a própria filha de que a criança não resistiu àquela gestação conturbada.

Na primeira parte do livro é o feto Pierre quem narra a história da mãe, Zaira em sua conturbada gravidez com tentativas de suicídio pela constante rejeição e abandono familiar.

Na segunda e terceira parte, a narrativa passa para terceira pessoa onde conta as trajetórias paralelas de Zaira e Pierre sem um saber da existência do outro. Enquanto Zaira é obrigada na sua volta à Sollares, se casar com o próprio algoz, vive mais um drama por perder a chance de ficar com seu grande amor, o amigo de infância, Marlon, filho de Esther, uma mãe solteira, e governanta do hotel colonial, cujo proprietário, o viúvo Alaor é cheio de mistérios.

Pierre é adotado por um simpático casal e levado para França onde vive os primeiros seis anos de vida e demonstra interesse pelas artes plásticas. Mas o casal volta ao Brasil para tratá-lo da claustrofobia e depois de uma gagueira iminente. Quando o pai adotivo morre num acidente automobilístico ele descobre por uma carta anônima que fora adotado e seus problemas emocionais voltam à tona, então aos 18 anos se rende depois de muita resistência da mãe adotiva, Salomé, uma francesa judia que escapou da segunda guerra, a fazer uma regressão induzida com uma psicóloga renomada, Dra. Sonia Layne.

Em meio aos dilemas e traumas de Zaira e Pierre, o pai biológico, é um psicopata que aterroriza as pessoas no círculo de relacionamento de mãe e filho tentando manter a distância entre eles e sentimento de culpa pelo acaso do destino, através de cartas anônimas, além de cometer alguns crimes.

Uma história de luta e superação num suspense de amor, ódio e vingança.

BAIXE GRÁTIS ESTE EBOOK

A garota do convento

Um feto narra sua conturbada vida intrauterina e o dilema de sua mãe, que fora violentada aos 15 anos no carnaval de 1957 na cidade de Sollares. Com os sentimentos à flor da pele ele conta a partir dos seis meses até seu nascimento todo o drama de sua rejeição e o inconstante comportamento da mãe com tentativas de suicídio por viver abandonada e escondida num convento da capital.

mademliselle capa

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Share on facebook
Facebook
Share on linkedin
LinkedIn
Share on whatsapp
WhatsApp

Últimos Posts

O semeador de estrelas

Uma estátua muito interessante na cidade de Kaunas, Lituania, embora quem passe por alí de dia não perceba o efeito milagroso com o jogo de

Receba Newsletter